segunda-feira, 12 de outubro de 2015

FIM DE CASO


(RÔ Campos)

Ainda bem
Que foi tudo ilusão
Ainda bem
Que tudo ficou pra trás
Ainda bem
Que como toda ilusão
Acabou
Já não me iludo mais.

Ainda bem
Que o cigarro apagou
Ainda bem
Que a luz acendeu
Ainda bem
Foi o último trago
Já não te trago
No meu coração.

Ainda bem
Não valeu nada a pena
Ainda bem
Já paguei minhas penas
Ainda bem
Tou de volta pra vida
Quem sabe, na esquina
Aquele amor que deixei.

PRIMAVERA


(RÔ Campos)

Como te esquecer?
Deixar tudo pra trás?
Calar a tua voz,
Se com ela minh'alma se compraz?

Como apagar as lembranças,
Dos dias que vivemos juntos,
Das horas de alegria e de tristeza,
Do teu cheiro que ficou em mim ?

Ainda te vejo correndo por aí,
Feito um menino levado pelo vento,
Que muito cedo criou asas e fugiu
Do céu escuro à procura de outro céu.

Era Setembro quando te conheci.
A Primavera de nossas vidas.
Foi quando então descobri
Que os espinhos não machucam as flores.

SEM AMOR NÃO SEI VIVER


(RÔ Campos)

Coração
Para de sangrar assim.
Coração
Deixa de me machucar.
Coração
Para de bater assim.
Coração
Tem um pouquinho de dó de mim.

Coração
Sem amor sou triste assim.
Coração
Traz o meu amor pra mim.
Coração
Eu não quero mais chorar
Coração
Preciso voltar a sorrir.

Coração
Sem amor não sei viver.
Coração
Eu não sei viver assim.
Coração
Sem amor não sei viver
Coração
Traz o meu amor pra mim.