quinta-feira, 23 de julho de 2015

NADA MAIS

(RÔ Campos)

Eu quis te amar, você não deixou
Eu quis te seguir, você me esnobou
Eu quis te encontrar, você se escondeu
Eu quis te ganhar, você me perdeu.

Eu quis tantas coisas, que já nem sei mais
Quis que longe fosse perto
Que sonhos fossem reais.

Eu quis ter asas para voar
Ser uma espécie de paranormal
Quis te sentir mesmo sem você estar aqui
Fiz muitos planos, flutuei.

Eu quis até parar o tempo para mim
E para você fazer o tempo correr.
Eu quis te encontrar cara a cara
E te falar do imenso vazio que você deixou aqui.

Eu quis também voltar o relógio do tempo
Sem carcaça, sem embalagem alguma
Como se fôssemos apenas almas
Pois almas nunca envelhecem.

Eu quis tanto, tanto de você
Que até esqueci de mim...
E hoje, nem passado nem futuro
Apenas noite... E nada mais.

Nenhum comentário: