terça-feira, 20 de maio de 2014

DEIXA


(RÔ Campos)

Deixa o desejo falar,
Abre a boca.
Escancara um sorriso,
Fecha os olhos,
Deixa entrar o sentimento.

Deixa que eu te roube um beijo.
Quero descobrir os teus segredos,
Navegar nos rios do teu coração,
Ser teu leme, tua quilha,
Teu mastro, teu convés.

Deixa que hoje a noite é feita de estrelas.
Parece que é festa no céu.
E mesmo que a chuva te açoite,
Não te queixes, não é nenhum castigo.
Amanhã vão-se abrir os girassóis.

Nenhum comentário: